Marchas 2018: Conte & 500 2018

0

Conte & 500

Letra: Conte & 500
Arranjos Musicais: Guilherme Filipe
Canta: Tiago Batalha

“Conte & 500 2018”

Arrelar tirê à sorte
Na te vi pisê o Scott
Tem mais trela o bombêre
Cu garote o Pé intêre
És a blogger da esplanada
Reine de deus foste adotada
Sô Padre na sô sante
Quéme é com ela entalada

Não há pai pá gente
As viúvas tão de casamente
Já há pai pá gente
O chinês na usou barrete
Não há pai pá gente
O chorrita já tem permanente
Não há quem aguente
Até Quarta tô dermente

Ande sempre eliade cu trabalhe
Já na quer ser alguém
Em casa fechado
E o poker é a tua mãe
De cavilha ninguém desce
Já batêmes no peção
E o oure na m´aparece
Ca malhada na excursão

Já me quere no balhe
Coisa linda testa de sangalhe
Olha a flor de lótes dele
Tráz gel pós irmãos cabele
Ciclovia no paredão
Per cada poste um quinhão
De direta com fraqueza
Almeçar ca realeza

Não há pai pá gente
As viúvas tão de casamente
Já há pai pá gente
O chinês na usou barrete
Não há pai pá gente
O chorrita já tem permanente
Não há quem aguente
Até Quarta tô dermente
E não há quem aguente
Até Quarta tô dermente

E não há pai pá gente
Porque eu pense sempre mais à frente
Não há pai pá gente
Liga pó Skype que eu vô tar ausente
Não há pai pá gente
Bebes soja mijas transparente
Não há pai pá gente
Na sô parve tu és carente

Não há pai pá gente
As viúvas tão de casamente
Já há pai pá gente
O chinês na usou barrete
Não há pai pá gente
O chorrita já tem permanente
Não há quem aguente
Até Quarta tô dermente

Não há pai pá gente
As viúvas tão de casamente
Já há pai pá gente
O chinês não usou barrete
Não há pai pá gente
O chorrita já tem pente
Sem máscara na te sentes
Somes Conte
e
500




DEIXA UM COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.